Adversidade: O Convite esquecido

A vida constantemente nos apresenta desafios, que encaramos como problemas, adversidades. Muitos deles são conhecidos e já nem nos surpreendem. Outros, no entanto, nos surpreendem nos momentos menos adequados. Grandes perdas financeiras, a morte de um ente querido, uma criança que nasce com necessidades especiais: a lista de adversidades é infinita. Como continuar confiando em Deus diante de fatos como esses, que tantos consideram injustiça, maldições ou má sorte?

 

Quando esse assunto vem à tona, eu me lembro da um aprendizado que meu mestre me ensinou: “nem mesmo uma só folha cai de uma árvore por acaso.” Ou seja, se esse desafio bateu na sua porta, é porque estava endereçado a você. Esse presente é pessoal e intransferível. Se você tentar se livrar dele, ele voltará acompanhado de outros desafios. Se você ainda precisa aprender através do sofrimento, ele vai aumentar em gênero, número e Grau, até que você possa decidir se responsabilizar pelos seus desafios.

Por exemplo: vou contar um história que chama-se: Dando boas vindas aos convidados.

É como se você tivesse enviado um convite para alguém para uma festa e tivesse esquecido. Então no dia marcado, o convidado chega para a festa e você está desprevenido, de pijama, descabelado e como a casa toda desarrumada. Você pode tentar negar que enviou o convite: “Festa? Não estou sabendo de nada. Não convidei ninguém. “ Mas o convidado está lá na sua porta, pronto para a festa. E, se você já o evitou algumas vezes, é possível que ele traga alguns amigos para acompanha-lo.

Se existe uma lei neste plano da qual você não pode escapar, é a lei da causa e efeito. Essa não é uma lei moral, dos homens, é uma lei da matéria, é mecânica, formulada por Isaac Newton, e diz: toda ação provoca uma reação igual e oposta. É uma lei básica da física.

Se nada acontece por acaso, certamente o convidado está trazendo alguma coisa para você. Eu sempre considero esse tipo de surpresa como um presente. E por que você se recusa a abrir o presente? Porque você está envolvido em um truque da mente que o faz acreditar que existe injustiça no mundo e que você é uma vítima dela. Mas não se engane, você não é uma vítima, não existe injustiça, o que existe é a lei da causa e efeito. Você é responsável pelo fato de o convidado estar na sua porta. Quem mandou o convite foi você, por mais que se esforce sem sucesso para lembrar quando foi que isso aconteceu.

Então você precisa ter coragem para tomar as atitudes necessárias. A primeira é assumir a responsabilidade. Se o convidado está ali, isso diz respeito a você. Você precisa resolver a situação. Peça ao convidado que espere enquanto se preparar para recebe-lo. Esse desafio certamente traz uma grande oportunidade para a sua evolução espiritual. Por isso, liberte-se completamente da ideia de que o Universo está contra você. Enquanto estiver envolvido por esse truque da mente que é a ideia de vítima, continuará preso na infância.

Você não assume a responsabilidade por aquilo que acontece na sua vida porque está viciado na sua brincadeira de faz de conta, em que você é uma vítima indefesa deste mundo cruel e injusto. Assim como uma criança que vai ao parque de diversão e de lá não quer sair, você está agarrado na saia da sua mãe, na barra da calça do seu pai, dizendo: “ eu não quero ir embora! Quero brincar mais um pouco! Quero sorvete! Quero balinha!” Você cresceu fisicamente e talvez intelectualmente, mas , emocionalmente, continua evitando o sofrimento. Evitando os desafios que a vida traz, você evita também o seu crescimento.

Por isso, tenha coragem para abrir o presente que o convidado traz. Talvez seja um grande desafio para você. Alguns desafios pedem muita estrutura pessoal para ser encaradas, mas lembre-se de que colocar o presente de lado, não vai fazer com que ele desapareça. Você tem essa ilusão mais isso não é possível. Mais cedo ou mais tarde, você vai tropeçar nele e o estrago vai ser pior. Se você não aceita o presente, ele o acompanha pela eternidade. Você vai carregar essa marcar pela eternidade. Então respire fundo e peça firmeza e coragem. “Força para seguir, fé para não esmorecer, luz para enxergar e amor para agradecer.” Porque esse presente desafiador está lhe dando a chance de ir além na sua jornada, está ajudando a evoluir espiritualmente mesmo que você não compreenda como ou porque.

.

Shopping Basket