bg-FelipeLapa-Topo

Mindfulness e os desafios do trabalho remoto

O novo Coronavírus (Covid-19) está provocando mudanças significativas no mercado de trabalho. Uma delas é o aumento da adesão ao trabalho remoto por diversas empresas e órgãos públicos para evitar a disseminação da doença.
Mas de que maneira é possível manter a produtividade alta trabalhando em casa? Uma boa resposta é praticar mindfulness (meditação) no home office. Manter a atenção plena nas atividades profissionais não é uma tarefa simples, principalmente, para os que têm filhos pequenos no lar.
É fundamental que haja bastante disciplina para a novo formato de trabalho não provocar o cansaço mental, o desgaste físico e uma queda acentuada de rendimento.
Antes de começar uma tarefa, procure fazer uma pequena pausa. Por exemplo, você vai escrever um relatório que exige bastante atenção. Nesse caso, é possível meditar por três minutos antes de iniciar essa atividade.
Ao adotar essa técnica, conhecida como 3 passos, você vai sentir a mente “mais limpa”, o que é fundamental para organizar as demandas e executá-las da melhor forma possível, minimizando a possibilidade de erros e de retrabalho.
Também não queira fazer tudo ao mesmo tempo. Um dos motivos é que o excesso de atividades desvia bastante a atenção. Assim, você enfrenta mais dificuldades de ficar concentrado no que está realizando no momento.
Por isso, evite, ao máximo, querer ser o profissional multitarefa, ou seja, aquele gosta de fazer muitas ações simultaneamente. Esse procedimento prejudica muito o rendimento, em diversos casos, além de provocar o temido estresse.
Ao colocar o mindfulness na sua rotina, você vai perceber que é muito melhor dividir as tarefas e fazê-las de cada vez. O bom senso e a calma devem ser as suas aliadas para melhorar o rendimento durante o trabalho remoto.
O mundo tecnológico nos oferece um fácil acesso às informações. No período de isolamento social, dar a famosa olhadinha no smartphone passa a ser uma ação cada vez mais comum ao longo do dia.
As mensagens de e-mail e do WhatsApp são um bom motivo para tirar o foco do trabalho. Para evitar esse problema, adote a meditação para fortalecer o seus pensamentos no que é realmente é necessário em cada momento.
À medida que está mais concentrado e tranquilo, maior será a sua capacidade de gerenciar as suas tarefas e de saber a hora adequada de executar cada atividade na sua rotina.
Por mais talentoso que seja, a falta de organização é um mal que prejudica bastante a performance. O primeiro passo para estruturar os seus pensamentos e as atividades profissionais é arrumar a sua casa, deixando o ambiente propício para o trabalho.
Sendo mais bem organizado, você terá as condições ideais para entender como praticar mindfulness no home office vai ajudá-lo a manter a calma e a executar as tarefas com mais eficiência.
Felipe Lapa e instrutor de Mindfulness formato pelo MIT (Mindfulness Trading Internacional), especialista em meditação e facilitador em processos de autoconhecimento e desenvolvimento humano.

MaisConsciente-ImpermanenciaDaVida

Impermanência da vida

Ver beleza na impermanência da vida é algo desafiador, porém, bastante possível e libertador. A partir do momento que aceitamos isso, saímos dessa necessidade de controle, que é a raiz dos nossos sofrimentos, doenças, medos, expectativas e angústias.

Nosso momento atual está sendo uma oportunidade única para aceitarmos e reconhecermos que, de fato, não temos nenhum controle da vida e de seus acontecimentos. A pandemia é algo que não podemos controlar, muito menos escolher não viver. Não podemos puxar a cordinha do ônibus, pedir parada e descer. Ela está aí. Mas, por mais desafiador que seja, existe um lado positivo em tudo que está acontecendo.

Viver é um mistério. Não sabemos se acordaremos vivos amanhã, se chegaremos em casa depois do trabalho, se acompanharemos o crescimento e desenvolvimento dos nossos filhos, por exemplo. Por mais doloroso que seja ler essas palavras, é a realidade de todos nós. Nada é permanente, a não ser a própria impermanência das coisas. O tempo todo, a vida interna e externa se movimenta e por mais que pensemos que podemos controlar certas coisas, estamos apenas escolhendo uma ilusão como guia.

Com a pandemia, com a morte de tantas pessoas, ficou um pouco mais latente tudo isso. E está aí a grande oportunidade que a ela está nos dando: viver o hoje. Estar mais ciente da impermanência da vida, da volatilidade da nossa existência, faz com que passemos a dar importância a coisas nem mesmo pensadas e valorizadas antes.

A pandemia está nos dando a oportunidade de desacelerar, de cuidar um pouco mais de nós mesmos, de olhar para dentro, de curtir um pouco mais nossa presença, de aproveitarmos os dias junto das pessoas que amamos, de fazer nossa comida, de valorizar um abraço, um aperto de mão. E isso se dá pela consciência da impermanência da vida.

Se a pandemia não acontecesse, qual seria o momento que daríamos conta de tudo isso? Qual seria o momento que pensaríamos sobre a brevidade de nossas vidas? Qual seria o momento que daríamos valor ao hoje, a saber que o presente é mesmo um presente?

É bem verdade que muitas pessoas, mesmo antes da pandemia, já estavam passando por esse processo de despertar, porém a grande maioria de nós estávamos vivendo no modo automático, sem se dar conta da beleza e da dádiva que é viver. A pandemia e o isolamento social nos trouxe muito mais que o medo do adoecimento da população. Em momentos de recolhimento como este pelo qual passamos aprendemos a valorizar o que importa e dar uma chance a outras perspectivas.


Tomar ciência da impermanência da vida, nos coloca em um lugar de gratidão. Gratidão pelo hoje, pela nossa saúde, pela nossa família, por nossos desafios diários, pelo nosso trabalho e por tudo que acontece ao nosso redor. Nada é por acaso e tudo está a serviço do nosso crescimento.
Pense nisso!

MaisConsciente-OPodeDaPresenca

O poder da presença

Há um certo tempo, nossa sociedade está passando por processos emocionais um tanto quanto desafiadores. Com isso, muitos de nós, estamos encontrando dificuldade em estar e se manter no momento presente. Não conseguimos estar presentes em uma conversa informal com um amigo, não estamos presentes no caminho que fazemos até o trabalho, não estamos presentes tomando um banho, nem mesmo presente em nossa própria companhia.

Como sabemos disso?

Nossa cabeça está sempre em dois momentos que não é o agora: passado ou futuro.

Na conversa com o amigo, estamos pensando numa reunião que teremos amanhã, na ida ao trabalho não estamos desfrutando da paisagem, nem mesmo prestando atenção nas placas de trânsito por que o nosso foco é chegar mais depressa ao destino, quando vamos tomar banho o foco é terminar o banho e não desfrutar daquele momento. Conseguem entender?

Esses dois movimentos (estar no passado ou no futuro), são os grandes responsáveis pelas conhecidas “doenças do século” – depressão e ansiedade. Depressão nada mais é que excesso de passado, já a ansiedade excesso de futuro.

O número de pessoas que vivem com depressão/ansiedade, segundo a OMS, está aumentando – 18% entre 2005 e 2015. A estimativa é que, atualmente, mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença em todo o mundo. O órgão alertou ainda que a depressão figura como a principal causa de incapacidade laboral no planeta (incapacita muito mais que um câncer).

 
De acordo com a OMS, cerca de 5,8% da população brasileira sofrem de depressão e ansiedade – um total de 11,5 milhões de casos. O índice é o maior na América Latina e o segundo maior nas Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 5,9% da população com o transtorno e um total de 17,4 milhões de casos.

A mente presa nesse fluxo do tempo nos faz acreditar que precisamos de muito para sermos felizes, se tornando uma crença limitante em nossas vidas.

E como a meditação mindfulness pode ajudar nesse processo?

Mindfulness é a sua capacidade de prestar atenção no que está acontecendo, aqui e agora. Esse movimento faz com que consigamos se desprender desse fluxo do tempo que é o gerador de tanto sofrimento e angustia. Através de práticas diárias, nossa mente passa por uma reprogramação e passamos a perceber/valorizar coisas nunca pensadas antes.

Sabemos que em muitos casos de depressão/ansiedade, se faz necessário um acompanhamento médico, uso de alopáticos e terapia. Nestes casos, a meditação vem para auxiliar e dar suporte a todo processo.

Estar presente no aqui e no agora é desafiante, mas só assim conseguimos relaxar e confiar no fluxo da vida. Nunca houve um momento em que a nossa vida não foi agora, nem nunca haverá. Precisamos desfrutar desse poder da presença.

20200811-Postagens-02

Curso de meditação mostra como enfrentar estresse durante pandemia

Curso de meditação mostra como enfrentar estresse durante pandemia
A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) está provocando mudanças impactantes no mercado de trabalho, como a adesão do home office por muitas empresas. Porém, o aumento do trabalho remoto está deixando 62% dos profissionais mais ansiosos e estressados, de acordo com pesquisas recentes.
Os estudos aprontam que aproximadamente 68% dos entrevistados têm trabalhado, no mínimo, uma hora a mais por dia. De acordo com as pesquisas, 21% dos trabalhadores prolongam a jornada em até 4 horas diárias, por causa do home office.
“O trabalho remoto evita que as pessoas tenham um grande desgaste com o trânsito. Por outro lado, pode gerar uma cobrança maior por resultados e uma grande ansiedade com relação ao futuro. Tudo isso contribui para o aumento do estresse, afirmou o instrutor de Mindfulness Felipe Lapa.
Para ele, a Meditação tem como um dos principais benefícios fazer com que os indivíduos busquem o Autoconhecimento e percebam, de maneira mais profunda, os impactos causados pela quarentena do coronavírus.
Treinamento
Com o objetivo de ajudar as pessoas a ter mais qualidade de vida durante o período de isolamento social, o instrutor de mindfulness lançou um treinamento on-line que apresenta um passo a passo sobre como a meditação pode ser útil para dar mais tranquilidade e organização em um momento tão delicado como o atual.
O Treinamento tem duração de 8 Semanas em formato Presencial ou Online com vídeo aulas Ao Vivo e Gravadas, que pode ser feito de acordo com a disponibilidade do internauta. Dessa forma, o conteúdo pode ser assimilado de forma mais consistente, o que é fundamental para apresentar bons resultados.
Segundo Felipe Lapa, o treinamento apresenta de maneira didática os benefícios que a meditação oferece no dia a dia. Um dos motivos é que o conteúdo se destina a todos que desejam buscar equilíbrio, foco e concentração para vencer os desafios impostos pelo isolamento social.
“Esse treinamento tem como uma das principais vantagens inserir a Meditação no dia a dia das pessoas. É muito importante que tenhamos momentos para analisar como estamos enfrentando diversas questões em nossas vidas. À medida que a Meditação faz parte da vida de alguém, mais simples se torna compreender o que acontece ao redor”, enfatizou.
Aprendizado
De acordo com Felipe Lapa, uma das finalidades do curso é ensinar os alunos a manter a calma por meio da respiração, o que é muito importante principalmente em situações mais complexas.
“Respirar de maneira correta é um ótimo caminho para uma pessoa ser mais tranquila e serena. Essa prática contribui bastante para ter mais paciência consigo mesmo e com o outro. Se estamos em paz com nós mesmos, temos mais condições de compreender os que convivem com a gente”, explicou.
O instrutor também disse que o aprendizado da Meditação proporciona diversas vantagens, como o fortalecimento do sistema imunológico, a redução do estresse, o aumento da capacidade de concentração e a expansão do autoconhecimento.
Na avaliação de Felipe Lapa, o aumento da ansiedade e do estresse, provocados pelo home office, tem ligação direta com a dificuldade de enfrentar esse momento de maneira plena.
“Se alguém se mostra incapaz de meditar por 10 minutos, é sinal de que não está bem consigo mesmo. O meu curso mostra que a paz deve estar dentro de nós, sem envolver fatores externos (dinheiro e sucesso profissional). Para vencer os problemas, temos que lidar com nós mesmos com maturidade. A meditação nos ajuda nesse sentido, porque nos permite viver plenamente o agora”, enfatizou.
Experiência
Formado pelo MTI (Mindfulness Training International), Felipe Lapa é especialista em Meditação, Mindfulness e facilitador em processos de autoconhecimento e desenvolvimento humano.
Ele já ministrou diversos cursos ligados à prática de Meditação com bons resultados. Prova disso é que já realizou várias palestras e treinamentos para o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), Neoenergia, Compesa, Shopping Tacaruna, Sociedade de Anestesiologia do Estado de Pernambuco, Pharmapele, Faculdade de Medicina de Olinda, entre outros.
Saiba mais sobre o Curso de Meditação, Mindfulness & AutoConhecimento em 8 Semanasnos links abaixo

Curso Presencial:
https://maisconsciente.com.br/curso-de-meditacao-mindfulness-e-autoconhecimento-presencial-em-recife/

Curso Online:
https://maisconsciente.com.br/curso-de-meditacao-mindfulness-e-autoconhecimento-online/

bg-curso-Felipe-Lapa.jpg

Como começar a praticar mindfulness?

Manter a atenção plena no dia a dia é uma tarefa bastante difícil, porque há uma série de ações que devemos concretizar e que nos deixam, em determinados momentos, preocupados e angustiados. Para fugir dessa situação, uma excelente alternativa é começar a praticar mindfulness (modalidade de meditação)
Segundo com uma pesquisa recente, 17% dos europeus e 12% dos norte-americanos estão usando essa técnica para conviver melhor com as dificuldades e conquistar mais qualidade de vida.
Aproveitar os benefícios proporcionados pela meditação requer muita dedicação e foco em resultados. Pensando nisso, vamos apontar, neste post, ações para você dar os primeiros passos no mundo do mindfulness. Confira!
Reúna planejamento e paciência
Atingir a atenção plena é uma missão que requer organização e calma. Em outras palavras, é fundamental você treinar a sua mente aos poucos para o hábito de meditar ser inserido na sua rotina com mais facilidade.
Há exercícios com duração de 1 a 5 minutos e que podem ser feitos por aqueles que desejam começar a praticar mindfulness, sem fazer um grande esforço. À medida que for elevando o seu nível de concentração, você pode priorizar as atividades de meditação para ter uma mente mais forte.
De acordo com estudos, 47% dos nossos pensamentos não são devidamente orientados, ou seja, fogem do nosso controle. Ao planejar e fazer exercícios voltados para a atenção plena, é possível haver um controle mais efetivo da nossa mente.
Entenda a importância da respiração
Se você está interessado em aproveitar as vantagens do mindfulness, um bom caminho é reconhecer o papel da respiração na sua vida. Para dar os primeiros passos no universo da meditação, vale a pena fazer alguns exercícios bem simples.
Um deles é ficar em uma posição confortável (sentado ou em pé). Ao perceber o corpo estabilizado, feche os olhos, respire profundamente e observe como é o contato do seu corpo com o chão e/ou a cadeira.
Também fique atento a eventuais incômodos. Durante o exercício, observe o movimento do tórax e do abdome ao inspirar e expirar. Seguir o fluxo natural da respiração é bom para você ficar mais à vontade.
Se aparecer alguma distração (imagem, lembrança do passado etc.), procure retomar a concentração o mais rápido possível. É uma maneira de treinar a sua mente atingir a atenção plena por mais tempo.
Ao encerrar a atividade, faça uma análise de como está sentido o seu corpo no momento e, aos poucos, vá abrindo os olhos. É um exercício simples que pode durante 1 a 3 minutos. O importante é colocar esse hábito no seu cotidiano, mesmo que seja de maneira lenta.
Para se ter uma ideia de como o mindfulness tem obtido bons resultados, empresas multinacionais têm apostado nessa técnica para melhorar a produtividade dos funcionários.
Busque apoio qualificado
Por estar em expansão no Brasil e em diversas partes do mundo, o mindfulness está chamando cada vez mais a atenção dos que procuram alternativas para ter mais qualidade de vida e menos estresse.
Esse fator tem contribuído para a difusão de cursos que orientam os alunos a adotar essa técnica de maneira prática e inteligente. Há treinamentos presenciais com duração de 8 semanas e exercícios que podem ser feitos para manter a atenção plena de maneira mais simples.
Caso esteja querendo começar a praticar mindfulness de forma adequada, vale a pena obter mais informações sobre o projeto Mais Consciente, idealizado pelo instrutor Felipe Lapa, que também promove capacitações presenciais e online sobre essa técnica.
Se você gostou deste post ou tem dúvidas sobre como meditar, deixe o seu comentário. Estamos à disposição para ajudá-lo a melhorar a cada dia!

Felipe-Lapa_Home.png

Mindfulness: alternativa para combate à solidão na quarentena

O isolamento social é uma realidade que não temos como prever quando vai terminar. Para os que estão seguindo à risca as recomendações dos órgãos públicos de saúde, sair de casa é uma ação realizada apenas em momentos necessários. Por isso, um boa alternativa é a prática de mindfulness para a solidão não ser sinônimo de tristeza,.
Buscar a atenção plena por meio da meditação é importante para compreender melhor a si mesmo e, principalmente, a situação em que estamos vivendo. A paz interior é indispensável para estarmos afastados de pensamentos negativos e que podem nos levar a crises de ansiedade e a depressão.
Neste post, vamos destacar os motivos de o mindfulness ser uma iniciativa válida para você ter mais controle emocional durante a quarentena. Confira!
Fortalecer o autoconhecimento
Por que tomamos determinadas atitudes ao longo de nossas vidas? Você chegou, em algum momento, a refletir, de fato, sobre os aspectos que o levaram a optar por algumas decisões? A resposta para essas perguntas se torna mais simples ao colocarmos em evidência o autoconhecimento.
A prática de mindfulness tem como um dos principais ganhos contribuir para avaliarmos em que podemos melhorar e o que nos atrapalhou no passado. Ao priorizar a atenção plena, é possível ter um maior foco em si mesmo, ou seja, na maneira de como se relaciona com as situações vivenciadas e com as pessoas ao redor.
Essa postura favorece um pensamento mais sereno sobre o que tem influenciado a adotar diversos procedimentos. Conhecer a si próprio é um passo válido para a mudar e, consequentemente, ser uma pessoa melhor.
Evitar a ansiedade
Quando vou estar próximo fisicamente dos meus familiares de novo? Será que vou perder emprego? Algum parente ou amigo vai ser contaminado pelo novo Coronavírus? São questionamentos que podem gerar ansiedade em diversos casos. Administrar os pensamentos em uma conjuntura atípica não é uma tarefa fácil.
Um dos motivos é que o isolamento social impede de usar mecanismos que nos ajudam a esquecer de situações adversas, como ir ao cinema, caminhar no praia ou em uma praça, andar de bicicleta, ir a um bom restaurante, fazer compras etc.
A prática do mindfulness se torna indispensável para não apenas alcançar o autoconhecimento, mas também para se fortalecer emocionalmente e compreender que o momento atual exige um grande esforço de superação.
Acreditar em dias melhores é um bom caminho para conviver de maneira inteligente com o distanciamento social. Para isso, necessitamos estar bem com nós mesmos e aprimorar as nossas qualidades.
Valorizar os bons relacionamentos
É comum haver problemas nas relações familiares e com os amigos. Visões diferentes sobre determinados contextos podem gerar problemas que atrapalham a boa convivência. Por outro lado, é preciso exercer a autocrítica para pensar em como você contribuiu para o problema acontecer.
Essa conduta também pode ajudá-lo visualizar o que é preciso fazer para a boa convivência voltar a prevalecer. A atenção plena nos permite olhar para nós mesmos e as pessoas de maneira mais madura e responsável.
Além disso, mostra como é bom aproveitar os momentos de confraternização com as pessoas mais próximas. Valorizar as coisas simples da vida nos torna mais humanos e capazes de compreender melhor o outro. Isso é fundamental para o nosso crescimento e termos mais forças em momentos difíceis.
Exercer o otimismo
Fugir de pensamentos negativos é uma maneira inteligente de evitar que a depressão provoque consequências graves em nossas vidas. A ausência de afeto e a falta de atividades de lazer podem nos deixar mais vulneráveis a situações adversas.
Por isso, a prática do mindfulness é crucial para apresentar a atenção plena e ter mais esperança de que dias melhores virão. Estar cercado de boas energias nos dá mais força para seguir em frente e perceber que as dificuldades vão nos impulsionar a ter uma visão mais amena da vida.
Se você gostou deste post, compartilhe-o nas redes sociais agora mesmo! Afinal, boas energias devem estar à disposição de todos!